Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Trivial e Singular

Um blog simples e único sobre as trivialidades e singularidades da (minha) vida

Trivial e Singular

Um blog simples e único sobre as trivialidades e singularidades da (minha) vida

O que ando a ler #5

12424876_6IG2p.jpeg 

Já há alguns meses que eu via na casa da minha sogra um livro dentro de um paninho rosa transparente. Sabia que tinha sido um presente e que possivelmente ela iria lê-lo. O livro dentro do paninho fez-me desconfiar e desenvolver alguma antipatia pelo livro. Fiquei a imaginar que seria uma piroseira ou algo sem pés nem cabeça. Os meses foram passando e comecei a ter curiosidade em ler o livro. Abri-o pela primeira vez, enquanto a família conversava depois de um jantar.  Li as primeiras quatro páginas do livro e fiquei interessada. O que atualmente é raro, confesso. A verdade é que nunca tinha ouvido falar do livro ou da autora. Entreguei-me à leitura e confesso que foi um livro muito agradável de ler.

 

O Nunca Digas Adeus de Lesley Pearse, manteve-me agarrada e com vontade de saber mais. Consegui antecipar o final bem antes do mesmo, mas não deixou de ser interessante pelas características das duas personagens principais. Penso que os dramas e as histórias das duas são um pouco exageradas, apesar de poderem ser reais. Na minha opinião, o mais interessante do livro é dar uma perspetiva bastante crua e dura de como a realidade familiar pode condicionar a vida adulta dos filhos. Neste ponto, achei o livro muito interessante e ainda que os dramas familiares surjam como desculpa para as opções de vidas das personagens e para o carácter quem desenvolvem, a verdade é que os adultos em quem nos transformamos refletem as vivências da infância e adolescência e a gestão que fazemos das emoções associadas.