Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Trivial e Singular

Um blog simples e único sobre as trivialidades e singularidades da (minha) vida

Trivial e Singular

Um blog simples e único sobre as trivialidades e singularidades da (minha) vida

Não dormir mata-me!!

Adoro o meu filho, adoro mesmo. Faço tudo por ele, tenho imenso orgulho nele, admiro tudo o que faz, mas estou exausta das noites que se vivem cá em casa. Eu sei que já foi pior, muito pior. Aliás, há um ano estavamos a viver a pior fase, andávamos tão exaustos que ele dormia quase tantas vezes na nossa casa como na casa dos avós. Já não aguentávamos o ritmo. Atualmente, a situação melhorou, mas ainda não é a melhor e nós já estamos muito cansados. Já é muito tempo neste ritmo, muitas noites mal dormidas, muitos dias não produtivos,. é mau, muito mau. 

Eu tenho muito bom acordar. Levanto-me de imediato, bem-disposta e com vontade de estar ativa, mas não gosto nada de ser acordada às 5h da manhã ou às 6h e é isto que tem acontecdido sempre. Para além de a rotina do deitar também não estar a evoluir, aliás parece que está a regredir. Já foi mais fácil, mais rápido e mais cedo. Agora, para além da birra e da rejeição do D na hora de deitar, o que faz com que nós nos deitemos mais tarde porque passamos algum tempo a adormecê-lo e só depois é que vamos tratar das nossas tarefas, ele não nos dá descanso e todos os dias se madruga cá em casa. Ora isto, faz com que as nossas noites sejam de 4h, 5h ou 6h. Pode até parecer razoável, mas não é sustentável a médio prazo. Esta noite acordou às 2h15 a chorar, penso que seria um pesadelo, e já não conseguiu adormecer novamente. Pediu mama, pediu para ver o Jake, pediu para ir à sala, à cozinha e nada de adormecer. Eu e o pai exaustos, fartos e desesperados, mas em controlo para não nos passarmos com ele, afinal é uma criança. Ele estava totalmente desperto. Por volta das 5h da manhã deitou-se comigo na cama, abraçou-me, bateu-me, mamou e acabou por adormecer lá para as 5h30. Ainda pensei que só acordaria lá para as 9h, mas quê? Às 7h15 lá estava ele a dizer "mãe, mãe" e prontou. Começou um novo dia. O meu marido foi trabalhar mais cansado do que terminou a sexta-feira, eu pude ficar em casa a trabalhar, mas estamos os dois cansados, com humor de cão e prontos a explodir. Hoje, vai dormir a casa dos avós. Precisamos mesmo de descansar.