Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Trivial e Singular

Um blog simples e único sobre as trivialidades e singularidades da (minha) vida

Trivial e Singular

Um blog simples e único sobre as trivialidades e singularidades da (minha) vida

Chocolates, chocolates, chocolates,..

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ontem, 26 de Março, foi o Dia Mundial do Chocolate. Eu, “chocolateira anónima” (numa analogia aos sumólicos anónimos) desconhecia completamente esta data. Mas acho bem, acho mesmo. Eu AMO chocolates. É um dos produtos que eu mais gosto e necessito de comer, cuja ausência eu sinto no meu corpo e na minha mente. Já fiz algumas dietas ao longo da vida. Algumas rígidas. Já perdi muito peso, já engordei bastante. Mas sempre comi chocolates. Quando ia à nutricionista, ela sabia que tinha de contemplar pelo menos uns quadraditos de chocolate na minha dieta, porque de outro modo, o meu corpo fica carente, eu fico desanimada e daí à frustração e à desinibição alimentar é um pequeno passo. Ontem não comi chocolates. Não tinha em casa e o dia também não me permitiu ir comprá-los. Mas quando vi que era o dia dos chocolates não pude deixar de imaginar o sabor do chocolate na minha boca. É um sabor único, indiscritível. É um paladar que eu tenho bastante apurado. Fiquei surpreendida com as notícias que indicam que os portugueses comem pouco chocolate por ano, cerca de 1,5Kg. É pouco, é muito pouco. Quando penso que como uma barra de 100gr, num abrir e fechar de olhos e que sou menina para comer mais do que uma barra por semana, claramente, percebo que a média dos portugueses corresponde, talvez, à minha média por trimestre (sendo simpática, até porque o meu marido vai ler e não vai gostar).  

 

Desde pequena que sou apreciadora de chocolates. Vários tipos de chocolates. Gosto de chocolates em barras, snacks, bombons, em amêndoas, bolachas, bolos e o que mais inventarem. Sempre fui fã do Mars, Twix, Maltesers e KitKat. Na infância adorava os chocolates de leite e negro da Nestlé. Tornei-me fã da Nutella. Adoro os Ferrero Rocher e os frutos do mar da Guylian. Nos últimos anos passei a apreciar vários produtos da Milka, mas tenho clara preferência pelo chocoswing e o m-joy de caramelo. Gosto também dos Lindt, Cadbury, Arcadia e adoro os Kinder (embora já tenha perdido o hábito de comer estas barritas).

 

Ontem, quando pensei que era o dia do chocolate, não consegui deixar de imaginar que tinha em casa um frasco de 1Kg de nutella e que com uma colher da sopa comia aquele creme de chocolate delicioso. É assim que eu gosto de comer a Nutella. Acho um desperdício colocá-la no pão ou nas bolachas, sabe-me mesmo bem comê-la à “gulosa”. Adoro comer uma colher de sobremesa cheiinha daquele creme maravilhoso. Digo sempre para mim própria que é só uma colher, mas depois não resisto. E por isso é que não há Nutella cá em casa. Nunca tive um frasco de quilo em casa, o máximo foram 400gr, mas fiquei fascinada quando em Paris via nas bancas de crepes os frascos gigantes de Nutella e não conseguia deixar de imaginar uns quantos frascos daqueles na minha despensa para comer à gulosa, rechear os meus deliciosos crepes e comer novamente à gulosa.