Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Trivial e Singular

Um blog simples e único sobre as trivialidades e singularidades da (minha) vida

Trivial e Singular

Um blog simples e único sobre as trivialidades e singularidades da (minha) vida

As críticas

Acredito que as críticas têm subjacentes diferentes motivos. Acredito na crítica pela diferença, pela censura, pela incompreensão, pela novidade, pelo medo e também pela inveja. Certamente que existem outros fundamentos para as críticas, mas a maioria poderá encaixar-se numa destas categorias. Honestamente, sou a favor da crítica. Sou uma pessoa muito crítica, especialmente de mim própria. Por isso sei o que é viver com a crítica e com o sofrimento associado. No entanto, não conheço as críticas que os outros me fazem. Sei que sou criticada, como óbvio e como somos todos, mas poucos são aqueles que me criticam diretamente ou abertamente. Já eu não tenho grande problema em criticar e muitas vezes crítico, porque acredito que ajudo. Acho mesmo que criticando determinados aspetos, comportamentos e atitudes posso ajudar as pessoas a mudar e a melhorar, até porque tenho sempre por hábito justificar as minhas críticas e explicar porque é que discordo de algo. No entanto, a pior critica, creio eu, e aquela que não tem argumentação possível, é a da inveja. Quando se critica por inveja é simplesmente porque não se tem algo que outro tem, mas que se gostaria de ter e ao invés de se ficar contente ou indiferente por aquilo que os outros têm ou são, isso gera uma “comichão” interior, um mal-estar, desconforto, que gera a necessidade da crítica. Erradamente, as pessoas quando sentem inveja sentem-se ameaçadas, comparadas e inferiorizadas, mas isso está só na cabeça delas. Felizmente, o mundo é heterogéneo e existe espaço para todos e para tudo. 

Quando penso em inveja penso automaticamente em competição e comparação. Mas também penso em dinheiro, beleza, sucesso, carreira, prestigio, reconhecimento,.. no fundo naquilo que mais frequentemente é alvo de inveja. Acredito que a inveja não é "coisa de mulher" como mais facilmente se poderá julgar. Acho mesmo que os homens também sabem ser invejosos, mas talvez sejam mais hábeis a disfarçar. As mulheres têm maior tendência a expressar as suas críticas de inveja, ainda que tentem fazê-lo de modo dissimulado e parecendo não ter a intenção. No entanto, concordo que quando se trata de questões estéticas, nomeadamente, o corpo, a imagem, a beleza,.. a inveja feminina dá um largo avanço à masculina.

Eu admito. Tenho inveja das que têm um corpo "sarado", que não têm celulite ou estrias, que vestem um 36 de calças e ficam com um rabo empinado, que têm as maminhas levantadas, que têm pernas longas, que exibem dentes brilhantes, que têm olhares sedutores e lábios carnudos, já para não falar de abdominais super definidos e pernas tonificadas. Tenho especialmente inveja das mulheres que têm isto tudo, que apesar de não se cruzarem diariamente comigo na rua, também não são aves raras e não estão só nas telenovelas brasileiras. Honestamente, acho que esta inveja é saudável. Não lhes rogo pragas, não lhes desejo mal, simplesmente admiro a força de vontade, a determinação, a genética e lamento estar a anos luz do estado físico delas. O que nunca faço é criticar numa mulher aquilo que eu gostava de ter para mim. Se tem um rabo fabuloso, não digo "ei, que padeiro, parece que vai levantar voô", pelo contrário, babo e digo "amor, já viste o rabo daquela, uau". Não me cai nenhum pedaço por pensar ou dizer isto, não muda a pessoa, nem me muda a mim. No entanto, lamento quem não consegue perceber que a felicidade, o bem-estar dos outros não representa a nossa infelicidade e  acho triste que as pessoas percam tempo a criticar quem é melhor que elas, justamente porque são melhores. Recentemente surgiu uma polémica virtual sobre o corpo da Jessica Athayde que desfilou na moda Lisboa e numa das muitas fotos sobre o evento, ela não aparece favorecida numa das coxas, justamente por uma questão de ângulo entre o movimento e a câmara. Desde então, a rapariga tem sido criticada por desfilar naquela figura, por ter celulite, pernas musculadas ou ser simplesmente horrível para estar numa passadeira. Que coisa medíocre. A Jessica é linda, jeitosa e acho que muito mais atraente do que quem a critica. Eu assumo, não me importava nada de ter o corpo da Jessica, que acredito que trabalha muito para isso e tem feito um bom trabalho. Parabéns!

 

Sem Título.png